sábado, 29 de abril de 2017

MANOEL DA COSTA FARRAPO - SÃO ROQUE - ILHA DE SÃO MIGUEL - AÇORES

A família FARRAPO tem suas origens em São Roque do Rosto do Cão, na Ilha de São Miguel nos Açores. 
Seus descendentes brasileiros são inúmeros. Eu pertenço a 14ª geração, pois PEDRO GONÇALVES FARRAPO vem a ser meu DÉCIMO SEGUNDO AVÔ.
Pedro é avô de MANOEL DA COSTA FARRAPO que nasceu aproximadamente em 1628 em São Roque, Ilha de São Miguel, Açores.
Era filho de Pedro da Costa Nateiro e Isabel Gonçalves, que se casaram em 13/07/1625 também em São Roque. (Neto de Pedro Gonçalves Farrapo e Maria Luiz.)
No dia 13/02/1651 ele se casa com sua prima Isabel Fernandes (filha de Pedro Monteiro e Anna de Souza).
O casal tem vários filhos, dentre os quais MANOEL DA COSTA FARRAPO (II) que se casa, em 3/6/1674, com sua prima Anna de Souza (filha de seu tio materno Martiniano Fernandes e Luiza Martins).
MANOEL DA COSTA FARRAPO e ANNA DE SOUZA são os pais de DOMINGOS DA COSTA FARRAPO que se casa em 2/7/1704 com ANNA DE SOUZA (filha de Thomé Jorge e Isabel de Souza) de quem descendo diretamente. Mas, também são os pais de MANOEL DA COSTA FARRAPO (III) que vem a se casar com Bárbara Aguiar em 15/10/1703, cujo filho BARTOLOMEU DE SOUZA é o pai de MANOEL DA COSTA FARRAPO (IV) que nasceu em 1746 em São Roque e que com apenas 14 anos imigra para o Brasil e se estabelece no Ceará onde deixou enorme descendência.

 -Casamento de Domingos da Costa (FARRAPO) filho de MANOEL DA COSTA FARRAPO e ANNA DE SOUZA  com ANNA DE SOUZA  em 2 de julho de 1704 

  

4 comentários:

Jane disse...

Boa tarde.
Tem informação se algum descendente do Manoel da Costa Farrapo migrou para o sul do Brasil?
Obrigada
Jane Fonseca

isabel pinto disse...

Jane sei de descendentes no Nordeste no Sul, infelizmente, desconheço. Mas, é provável, pois muitos açorianos foram para Santa Catarina.

Unknown disse...

Olá esses farrapos tb estão na minha árvore. Sou de São Miguel Açores

isabel pinto disse...

Não sei se ficou claro na postagem, eu descendo da família FARRAPO através de minha bisavó Maria das Merces Botelho de Mercedes, que nasceu na Ilha de São Miguel, nos Açores. Mas, tenho notícias de que pelo menos 2 membros da família Farrapo vieram para o Brasil bem antes (século XVIII, início do XIX). Um para o Ceará e outro para Santa Catarina.
Deixaram muitos descendentes espalhados em todo o Brasil.
A presença açoriana no Sul do Brasil é bem marcante com registros confiáveis, o que não acontece no Nordeste onde muitas famílias, Medeiros, por exemplo, desconhecem a origem.