segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

ANTONIO JOSÉ DA COSTA

O ancestral mais remoto que encontrei da família COSTA foi ANTONIO JOSÉ DA COSTA (meu tetravô), nascido aproximadamente em 1781. Era casado com Inácia Maria da Conceição. Faleceu no dia 12/06/1845, em Santa Cruz (RN), onde morava e foi enterrado em Cuité (PB).
Registro de seu óbito:
Aos doze de junho de mil oito centos e quarenta e cinco nesta matriz de Cuité de grades abaixo sepultou-se involto em hábito branco o cadáver de ANTONIO JOSÉ  DA COSTA, de sessenta annos de idade, casado com Ignácia Maria da Conceição da  Freguezia de Santa Rita do Thrahiri, fallecido de estupor sem os sacramentos, por não procuralos a tempo, encomendado por mim, do que para constar faço este assento, que assigno. O condj. Vice-Vigário Manoel Cassiano da Costa Pereira.”(Livro de Óbitos da Paróquia de Cuité).

Até recentemente não havia encontrado nenhuma outra referência dele apesar de ter procurado muito. 
Ciente que na minha família o deslocamento dos membros ocorreu, com muita frequência, entre as localidades da Paraíba e outras bem próximas, mas situadas no Rio Grande do Norte e, que, os documentos que tenho indicam que ANTONIO JOSE DA COSTA era neto de ANTONIO RODRIGUES DA COSTA que, segundo Coriolano de Medeiros no seu “Dicionário Coreográfico do Estado da Paraíba”, requereu terras na região onde fica Araruna/PB, em 24/10/1766, voltei a procurar nos registro paroquias de Mamanguape.
Este mesmo ANTONIO RODRIGUES DA COSTA seria Português e um dos fundadores de Guarabira/PB. 
Sabia que ANTONIO JOSÉ DA COSTA tinha terras no Brejo Paraibano, mas não sabia onde.
Encontrei três pessoas com o mesmo nome, ou seja, homônimos que pelo tempo e lugar verifiquei não se tratarem da pessoa procurada.
Mas, qual não foi minha surpresa ao encontrar um registro de 1818 (ocasião em ANTONIO teria cerca de 36/37 anos), indicando que naquela época estava morando em Serra da Raiz/PB e era o "dono" da escrava Antonia, mão de Pedro, batizado em 26/04/1818.
Eis o registro, onde consta:
"Aos vinte e seis dias do mes de abril do anno de mil oitocentos e dezoito de licença minha no Oratório da Serra da Raiz, filial desta Matriz, o Reverendo Coadjuntor Jozé Moreira da Silva baptizou solenamente  e lhe pos os santos óleos ao parvolo Pedro, filho natural de Antonia, escrava de Antonio Jozé da Costa, morador na Serra da Raiz; forão padrinhos Thomé e Rita, escravos, de que para constar fiz este termo que asignei."
 Imagem: family search

Nenhum comentário: